Os Jogos Olímpicos

Primeiro esporte coletivo a fazer parte do programa olímpico, o Polo Aquático começou a ser disputado nos Jogos de Paris, em 1900, como exibição. Entretanto, os primeiros registros do esporte datam do século XIX, na Inglaterra, Escócia e nos Estados Unidos.

No início, o esporte era parecido com o Polo, só que canoas eram usadas em vez de cavalos. O esporte evoluiu para o conceito de jogar “rúgbi na piscina”, segundo os britânicos. Em 1880, uma série de novas regras transformou o formato antigo da disciplina - os competidores chegavam a afundar a bola de borracha e cruzar a piscina com ela até chegar à área do rival - para o de hoje, em que o objetivo é acertar a bola no gol do adversário.

Ao mesmo tempo, nos Estados Unidos o modelo antigo do Polo Aquático foi se tornando popular, com partidas muito violentas e parecidas com o Rugby. A resistência ao formato utilizado na Europa era tanta que, nos Jogos de 1904, na cidade americana de Saint Louis, participaram apenas equipes americanas – a Alemanha pensou em entrar, mas desistiu ao saber que as regras seriam as do país.

Este problema só terminaria em 1911, quando a Federação Internacional de Natação (FINA, em francês), responsável pelo Polo Aquático, tornaria as regras britânicas oficiais em todo o mundo. Anos depois, em 1920, a popularidade do esporte ficou evidente nos Jogos Olímpicos de Antuérpia, na Bélgica, que contaram com a participação de 12 equipes. As mulheres passaram a competir apenas nos Jogos de 2000, em Sydney.

Um exemplo da constante evolução da disciplina é a bola utilizada – no início, de uma borracha vulcanizada importada da Índia, passando por uma de couro, que acumulava água e ficava ainda mais pesada ao longo das partidas, até a de borracha na composição atual, que só foi adotada oficialmente em competições olímpicas nos Jogos de Melbourne, em 1956.

Os times têm 13 jogadores cada, mas apenas sete podem estar na piscina ao mesmo tempo. A piscina também possui formato diferente – 30 x 20m para os homens, e 25 x 17m para as mulheres. A profundidade é de dois metros. Os gols são colocados em cada ponta, com três metros de largura e 90 cm de altura a partir da superfície da água.