Notícias

03/07/2014

Começam as obras do Parque Olímpico de Deodoro, segundo maior centro de competições dos Jogos Rio 2016

Complexo esportivo, formado por nove instalações, receberá disputas de 11 esportes Olímpicos e quatro Paralímpicos

Enviar para um amigo

Parque Olímpico de Deodoro é o segundo maior centro de competições dos Jogos Rio 2016 (Foto: Rio 2016/Alex Ferro)
A Prefeitura do Rio iniciou nesta quinta-feira (03) as obras do Parque Olímpico de Deodoro, segundo maior centro de competições dos Jogos Rio 2016. O complexo esportivo – que será palco das disputas de 11 esportes Olímpicos e quatro Paralímpicos - já conta com parte das áreas de competição construídas, um legado dos Jogos Pan-Americanos 2007 e dos Jogos Mundiais Militares 2011.
 
"Este é um dia muito importante. O Comitê Organizador tem muito orgulho de testemunhar o início das obras do Parque Olímpico de Deodoro. Ele reforça o importante legado deixado pelos Jogos Pan-Americanos do Rio e da confiança no sucesso dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. O Brasil conta hoje com uma imagem altamente positiva por conta da Copa do Mundo e tenho a certeza que com os Jogos não será diferente”, afirmou Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Rio 2016.
 
Três dos nove locais de competição do complexo já existem - o Centro Nacional de Tiro Esportivo, o Centro Nacional de Hipismo e o Centro Aquático de Pentatlo Moderno - e serão adaptados, enquanto quatro instalações permanentes novas – a Arena de Deodoro, o Centro Olímpico de Hóquei, o Centro Olímpico de BMX e o Estádio Olímpico de Canoagem Slalom - representarão um importante legado esportivo para a cidade. Outras duas estruturas temporárias também serão criadas – a Arena de Rugby e Pentatlo Moderno e o Parque Olímpico de Mountain Bike.
 

Perspectivas mostram como vai ficar o Parque Olímpico de Deodoro após as obras (Foto: Rio 2016 / Patricia da Matta)
 
Após os Jogos Rio 2016, o circuito de canoagem slalom e a pista de BMX farão parte do Parque Radical, que será o legado esportivo do evento para a região. Com cerca de 500 mil metros quadrados, o parque será o segundo maior da cidade (atrás apenas do Parque do Flamengo).
 
Enquanto o Centro Olímpico de Hóquei é construído (com 2.400 assentos permanentes e 12.500 temporários), Deodoro já abriga um campo de treinamento, outro legado dos Jogos Pan-Americanos 2007, que é utilizado atualmente pela seleção brasileira.
 
Durante o processo de licitação para a construção do complexo, o Parque Olímpico de Deodoro foi dividido em duas grandes áreas delimitadas pela linha férrea. As obras, coordenadas pela Riourbe e pela Empresa Olímpica Municipal (EOM), começaram pela região norte, que inclui oito instalações, com exceção do Centro Nacional de Hipismo. As obras da região sul do complexo, onde acontecerão as competições de concurso completo de equitaçãosaltos e adestramento, devem começar até agosto. O término das construções está previsto para o primeiro semestre de 2016. (Acesse nosso mapa e confira os locais de competição de cada esporte)
 
Com o avanço das obras no Parque Olímpico da Barra, principal centro de competição dos Jogos, os preparativos para o evento seguem a todo vapor, a pouco mais de dois anos para a cerimônia de abertura. Enquanto isso, 38% dos locais de competição permanentes dos Jogos já estão prontos.
 
Veja abaixo como vão ficar as principais instalações do Parque Olímpico de Deodoro:

Enviar para um amigo

Filtrar em Notícias

Newsletter

Cadastre-se e receba por e-mail as últimas notícias do Rio 2016.

+
Notícias

RSS de notícias

Fique sabendo imediatamente quando uma nova informação é publicada.

+ASSINE JÁ