Notícias

05/07/2011

Caminho suave, máxima eficiência: o Judô rumo a Rio 2016

Referências da tradicional arte marcial contam suas histórias na terceira parte da série sobre os esportes

Enviar para um amigo

Antonio Tenório em combate contra Mycola Lyivytskyi (Foto: ©Getty Images/Jamie McDonald)

Depois da Natação e do Atletismo, é a vez da homenagem do Rio 2016 ao Judô. Presente nos Jogos Olímpicos desde Tóquio 1964, o tradicional esporte de origem japonesa continua ganhando adeptos em todo o mundo e proporcionando histórias inesquecíveis no maior evento esportivo do planeta.

Saiba mais sobre a trajetória heróica de Antônio Tenório, brasileiro quatro vezes consecutivas medalha de ouro em Jogos Paraolímpicos, entenda o modelo vencedor do judô cubano e acompanhe a saga de Elnur Mammadli, pioneiro e sinônimo de vitória em seu país, o Azerbaijão. Leia ainda sobre o trabalho de Mariana Mello, ex-judoca e Gerente de Integração dos Jogos Paraolímpicos, no Comitê Organizador Rio 2016.

Confira o novo conteúdo da página do Judô e não perca um só detalhe da expectativa para os duelos no Brasil, país apaixonado pelas artes marciais.

Acompanhe as publicações:

Terça-feira, 5 de julho

Mammadli e um país de quimono: o ouro do Azerbaijão

Quarta-feira, 6 de julho

Espírito de luta: Cuba e a tradição no Judô

Quinta-feira, 7 de julho

Quatro vezes Antônio Tenório: o herói paraolímpico

Sexta-feira, 8 de julho

Quem Faz: Mariana Mello, ex-judoca e Gerente de Integração dos Jogos Paraolímpicos

Tags:

Enviar para um amigo

Filtrar em Notícias

Newsletter

Cadastre-se e receba por e-mail as últimas notícias do Rio 2016.

+
Notícias

RSS de notícias

Fique sabendo imediatamente quando uma nova informação é publicada.

+ASSINE JÁ