A Copa do Mundo entra na reta final. Foram momentos intensos, onde celebramos as conquistas e choramos pelos sonhos partidos. A vitória e a derrota fazem parte do jogo, mas a verdadeira beleza do esporte está no que levamos disso tudo.

O Brasil pode não ter conquistado o hexacampeonato, mas pelo que pude testemunhar até agora, deu um verdadeiro show de hospitalidade e celebração fora dos gramados. Em todas as capitais do futebol, os brasileiros fizeram bonito, acolheram e ajudaram os turistas como grandes anfitriões. A torcida da Copa venceu a barreira dos estádios e tomou conta das ruas, como uma “ola” gigante e contagiante que se faz presente a cada esquina.

Acredito que, para nós do Comitê Rio 2016, a Copa servirá como ponto de partida em muitas frentes. Observamos de perto a operação do Maracanã, um dos palcos do futebol nos Jogos Rio 2016, o funcionamento dos serviços ao espectador e a nova estação de integração do metrô com a supervia que, apesar de ainda não estar 100% completa, já facilitou muito no acesso e escoamento do público.

Mas o principal legado é intangível. É ver como a receptividade e energia do povo brasileiro realmente faz a diferença, como ingrediente fundamental para o sucesso de qualquer evento.

Após a Copa, é chegada a vez dos Jogos Rio 2016 mexerem com as emoções de apaixonados por esporte nos quatro cantos do mundo. Estamos avançando nas obras dos locais de competição, com todas as nossas instalações já licitadas ou em fase de construção. E temos pouco mais de dois anos para fazer tudo isso acontecer. Que bom que já sabemos que podemos contar com o espírito acolhedor e colaborativo do povo brasileiro!  

Se você se emocionou com os lances incríveis da Copa do Mundo Brasil 2014, já imaginou o que te espera em 2016? Para dar uma ideia, teremos disputas de 65 esportes Olímpicos e Paralímpicos, com a performance de mais de 15 mil atletas.

É esse espetáculo que o Rio de Janeiro reserva para 2016, dois anos após receber a “Copa das Copas”. Animados? Nós também.